Release details

2017-02-07 06:01 CET
  • Print
  • Share Share
pt es

Pesquisa YPO Global Pulse: Confiança na América Latina é a mais alta em três anos

Perspectiva econômica na América Latina melhora entre os líderes de empresas da YPO

SÃO PAULO, 7 de fevereiro de 2017 - Pelo terceiro trimestre consecutivo, a confiança econômica na América Latina cresceu. Os diretores executivos da YPO na região mostram-se mais positivos neste momento sobre as condições de economia e negócio do que em qualquer outro desde janeiro de 2014. O Índice YPO Global Pulse para a América Latina, que acompanha os níveis de confiança econômica entre os diretores executivos na região a cada trimestre, subiu 2,4 pontos para 58,3.

Essa melhora se deu principalmente pela perspectiva positiva entre os diretores executivos no México, que relataram um salto de 7,7 pontos na confiança econômica, apesar da possibilidade de chegada de políticas comerciais mais rigorosas dos Estados Unidos. O Índice YPO Global Pulse de Confiança para o México subiu para 62,6, seu maior nível em nove meses.

A confiança no Brasil, que possui o maior coeficiente na região, registrou um declínio de 1,5 ponto e chegou a 55,1, mas o país permanece consideravelmente mais confiante do que estava 12 meses atrás, quando estava estagnado em território profundamente pessimista com 41,9.

Em outras partes da região, a Colômbia relatou uma perspectiva de melhora, ganhando 5,6 pontos e indo a 63,5, enquanto a confiança econômica no Peru cresceu 2,5 pontos, chegando a 69,3, o que faz desse país o mais confiável na América Latina. O Equador também constatou um forte incremento na confiança, subindo 5,7 pontos e alcançando 48,2, seu maior nível desde abril de 2015 e próximo do campo otimista da marca acima de 50 pontos. 

No mundo, o Índice YPO Global Pulse para o último trimestre de 2016 subiu 3,0 pontos, chegando a 62,2, seu maior nível em dois anos. Os Estados Unidos foram a região mais confiante do mundo, subindo 4,2 pontos e atingindo 64,6, seu maior nível desde janeiro de 2015. A confiança na União Europeia permaneceu estável, crescendo ligeiramente 0,2 pontos e atingindo 60,9. A Ásia obteve 1,2 ponto e chegou a 61,2. Em outros lugares, a confiança no Oriente Médio e no Norte da África saltou 5,6 pontos para 59,5. A África relatou um decréscimo de 0,8 ponto, caindo para 54,7 e fazendo dela a segunda região menos confiante no mundo, atrás apenas dos países europeus não-membros da UE, que cresceram 2,5 pontos para 54,3.

"É encorajador ver uma perspectiva mais positiva entre os diretores executivos na maioria dos países da região. No Brasil, o quadro está amplamente melhor se comparado a 12 meses atrás, apesar da queda discreta, o que reflete um ajuste na expectativa da velocidade para uma recuperação econômica sólida", disse Felipe Mendes, Diretor Administrativo do GfK, Brazil e um dos membros do Comitê da YPO São Paulo. "Os líderes de empresas em toda a América Latina esperam que as condições continuem a se recuperar na primeira metade de 2017, mas eles estarão cuidadosos quanto ao potencial impacto das mudanças nas políticas comerciais estadunidenses, as quais devem atingir de forma severa a região, tanto no comércio quanto nas flutuações de câmbio."

Resultados importantes na América Latina

Condições econômicas definidas para melhorar ainda mais

Diretores executivos na América Latina previram que o clima econômico e empresarial poderia melhorar nos próximos seis meses. Mais de metade (55%) dos diretores executivos espera que as condições econômicas melhorem ao final desse período, o que é uma retomada considerável em relação ao último trimestre. Menos de um quarto (21%) previram que o clima econômico poderia piorar na primeira metade de 2017.

Perspectiva melhorada para vendas, contratação e investimento

Líderes de empresas na América Latina relataram níveis de confiança crescente em cada um dos três indicadores principais do Índice YPO Global Pulse: vendas, emprego e investimento fixo.

Para a região, o Índice de Vendas YPO subiu 3,8 pontos, atingindo 66,6, com 72% dos diretores executivos na região prevendo um aumento nas receitas ao final dos próximos 12 meses, enquanto apenas 6% esperam que seu volume de negócios diminua. Do mesmo modo, o Índice de Emprego YPO cresceu 3,4 pontos, chegando a 54,9, já que quase um terço (29%) dos diretores executivos na região espera aumentar o tamanho de sua mão de obra em 2017, comparado a 7% que espera reduzir seu efetivo. Sobretudo, o Índice de Investimento Fixo YPO permaneceu relativamente estável, em 57,1. Em uma análise dos próximos 12 meses, 42% previram aumento dos níveis de investimento, enquanto 12% esperam cortar os gastos com investimentos.

Descobertas importantes no Brasil

Diretores executivos no Brasil ainda otimistas em relação às perspectivas a curto prazo

Tendo relatado melhorias significativas nos níveis de confiança ao longo dos quatro trimestres anteriores, o panorama no Brasil permaneceu relativamente estável no último trimestre de 2016. Apesar de uma pequena queda na confiança, os líderes de empresas estavam, de forma geral, ainda otimistas quanto ao clima econômico e às perspectivas para suas próprias organizações em 2017.

Ao final dos próximos seis meses, 70% dos líderes de empresas esperam que as condições empresariais e econômicas melhorem, e apenas 10% previram que o clima econômico poderia piorar.

Índice de Confiança YPO Global Pulse
O levantamento eletrônico trimestral, realizado nas duas primeiras semanas de janeiro de 2017, reuniu respostas de 1.514 diretores executivos da YPO em todo o mundo, incluindo 125 na América Latina. Visite o site www.ypo.org/globalpulse para obter mais informações sobre a metodologia de pesquisa e os resultados em todo o mundo.

###

Sobre a YPO
A principal organização de liderança de diretores-executivos do mundo.

A YPO é a plataforma global de engajamento, aprendizagem e crescimento de diretores-executivos. Os membros da YPO aproveitam o conhecimento, a influência e a confiança dos líderes das empresas mais influentes e inovadoras do mundo para inspirar empresas, pessoal, família e impacto na comunidade.

Hoje, a YPO capacita mais de 24.000 membros em mais de 130 países, de diversos setores e tipos de empresas. No total, as empresas-membro da YPO empregam mais de 15 milhões de pessoas e geram receitas anuais de seis trilhões de dólares.

Liderança. Aprendizagem. Ao longo da vida. (Leadership. Learning. Lifelong.) Para obter mais informações, visite YPO.org.

Esta é uma tradução não oficial da versão original. A publicação no idioma original é a única versão oficial e autorizada.

Contato:
YPO
Linda Fisk
Escritório: +1 972 629 7305 (Estados Unidos)
Celular: +1 972 207 4298
press@ypo.org

HUG#2076284