Release details

2017-02-07 06:01 CET
  • Print
  • Share Share

Inquérito YPO Global Pulse: Confiança entre os líderes empresariais na União Europeia mantém-se estável

LONDRES - 7 de fevereiro de 2017 - A YPO, a principal organização mundial de CEOs, anunciou hoje que a confiança entre os CEOs da União Europeia (UE) permaneceu estável no último trimestre de 2016. O Índice de Confiança YPO Global Pulse para a UE subiu ligeiramente até ao valor de 60,9, o mais elevado desde abril de 2016.

4q16_EU_confidenceDepois de ter demonstrado o nível de confiança mais elevado globalmente no terceiro trimestre, a UE fica agora atrás da Ásia e dos Estados Unidos, a região mais confiante do mundo no quarto trimestre de 2016.

Apesar de a situação global na UE se ter mantido inalterada, observaram-se tendências diferentes no seio das suas maiores economias. A confiança económica no Reino Unido caiu 4,5 pontos, para um valor de 55,0, o nível mais baixo deste abril de 2013, na sequência da decisão de sair da UE. A Alemanha apresentou também uma perspetiva mais pessimista no quarto trimestre, descendo 2,8 pontos para um valor de 56,3, na sequência de um crescimento mais lento do que o previsto e da instabilidade política que se regista atualmente no país.

Já a França registou um panorama mais positivo, subindo 2,9 pontos para um valor de 62,6, e a Itália subiu 5,6 pontos para um valor de 61,3. A Espanha permaneceu relativamente inalterada num valor de 67,1.

"Uma subida reduzida, mas duradoura, parece ser a realidade na UE. É, no entanto, muito encorajador observar o persistente otimismo que existe entre os CEOs das empresas francesas, apesar de continuarem preocupados com os resultados das próximas eleições presidenciais, que terão lugar no primeiro semestre de 2017", comenta Boris Derichebourg, Presidente da Derichebourg Multiservices e membro da Secção parisiense da YPO.

Globalmente, o Índice YPO Global Pulse do quarto trimestre de 2016 subiu 3,0 pontos, para um valor de 62,2, o nível mais elevado dos últimos dois anos. Os Estados Unidos registaram os níveis mais elevados de confiança económica do mundo, com uma subida de 4,2 pontos para 64,6, o nível mais elevado desde janeiro de 2015. A Ásia subiu 1,2 pontos, atingindo um valor otimista de 61,2. Noutras áreas do globo, a confiança na América Latina aumentou 2,4 pontos para um valor de 58,3, enquanto a confiança no Médio Oriente e no Norte de África aumentou significativamente de 5,6 pontos para um valor de 59,5. A África registou uma queda de 0,8 pontos, fixando-se num valor de 54,7, o que faz com que seja a segunda região menos confiante do mundo a seguir à Europa extra-comunitária, onde a confiança subiu 2,5 pontos, atingindo um valor de 54,3.

Principais conclusões na UE

CEOs mantêm-se otimistas com o ano que se aproxima
Os líderes empresariais da UE mantiveram-se otimistas com as perspetivas para as suas próprias organizações para os próximos 12 meses. A nível regional, os principais indicadores do inquérito, vendas, contratação e investimento fixo, perspetivam um panorama positivo. O Índice de Vendas YPO demonstrou que quase dois terços dos participantes da UE (61%) esperavam um crescimento das receitas em 2017, em comparação com os apenas 6% que previam uma queda nas vendas. Da mesma forma, o Índice de Emprego YPO demonstrou que 36% das empresas esperavam aumentar o número de colaboradores no próximo ano, contra 6% que previam uma redução da sua força de trabalho. O Índice de Investimento Fixo YPO permitiu determinar que 46% das empresas esperavam aumentar o investimento fixo, contra 7% que previam uma queda.

Relativamente ao clima económico e de negócios global, 40% dos CEOs da UE acreditavam que as condições iriam melhorar na primeira metade de 2017, enquanto 47% eram de opinião de que as alterações seriam poucas, ou até mesmo nenhumas. Apenas 13% esperavam que o panorama económico se deteriorasse nos seis meses seguintes.

Confiança cai no Reino Unido
Os líderes empresariais do Reino Unido anteciparam um panorama muito mais pessimista no quarto trimestre de 2016, tendo atingido o nível mais baixo desde abril de 2013. Com um valor de 55,0, a confiança é agora mais baixa do que era imediatamente após o resultado da votação no referendo Brexit, altura em que a confiança caiu para 57,9 em julho de 2016. Embora se tenha registado uma recuperação da confiança no terceiro trimestre, com uma subida para 59,5, os efeitos do Brexit a curto prazo parecem ter tido impacto no clima geral, com uma libra em enfraquecimento e toda a incerteza em torno do futuro económico da Grã-Bretanha fora da UE e, possivelmente, do Mercado Único Europeu.

Quando lhes foi pedido que avaliassem se as condições económicas e de negócio iriam melhorar na primeira metade de 2017, apenas 20% dos CEOs da YPO no Reino Unido esperavam que as condições se tornassem mais favoráveis, e 19% esperavam observar uma deterioração, ao passo que a maioria (61%) previa que o clima económico se manteria relativamente inalterado.

Numa avaliação das perspetivas das suas próprias organizações em 2017, os CEOs do Reino Unido foram bastante mais cautelosos do que no trimestre anterior.

Metade previu que as vendas iriam aumentar nos 12 meses seguintes, contra 63% no terceiro trimestre. Mais de um quarto (26%) dos líderes empresariais esperava aumentar o número de colaboradores, contra 39% no trimestre anterior. Apenas 25% previa um crescimento do investimento fixo no ano seguinte, em comparação com 46% no inquérito anterior.

Índice de Confiança YPO Global Pulse
O inquérito eletrónico trimestral, realizado nas duas primeiras semanas de janeiro de 2017, recolheu respostas junto de 1.514 CEOs em todo o globo, incluindo 193 na União Europeia. Visite www.ypo.org/globalpulse para obter mais informações sobre a metodologia e os resultados do inquérito em todo o mundo.

# # #

Acerca da YPO

A principal organização mundial de CEOs.

A YPO é a plataforma global em que os CEOs podem trabalhar, aprender e crescer. Os membros da YPO tiram partido do conhecimento, da influência e da confiança dos líderes empresariais mais influentes e inovadores do mundo para influenciarem o impacto que têm a nível empresarial, pessoal, familiar e comunitário.

Hoje, a YPO potencia mais de 24.000 membros em mais de 130 países, em diferentes áreas da indústria e tipos de negócios. Ao todo, as empresas membro da YPO empregam mais de 15 milhões de pessoas e geram USD 6 biliões em receitas anuais.

Liderança. Aprendizagem. Para toda a vida. Para mais informações, visite YPO.org.

Esta é uma tradução não oficial do comunicado original. O comunicado no idioma original é a única versão oficial, com caráter de autoridade.

Contacto:
YPO
Linda Fisk
Escritório: +1 972 629 7305 (Estados Unidos)
Telemóvel: +1 972 207 4298
press@ypo.org

HUG#2076280